Viajante de livros


Comecei o mês falando sobre as viagens que fazemos através das páginas dos livros e terminarei o mês contando um pouco da história de alguém que levou essa ideia super a sério. Estou falando de Camila Navarro, autora do blog Viaggiando, uma verdadeira viajante de livros!

Em seu blog, Camila narra, entre outras histórias, sua volta ao mundo através dos livros. Para ser mais específica, 198 livros: o número de países reconhecidos pela ONU. Desde março de 2013 que ela se aventura nessa trajetória, que começou na República Tcheca, já percorreu 79 países e ainda vai demorar para terminar – que bom, sinal de que ainda tem muita coisa para conhecer.

Não resisti a fazer algumas perguntas para Camila, porque seu projeto tem tudo a ver com essa edição da Pólen. Confira a entrevista na íntegra e se inspire!

Pólen: Como surgiu a ideia do projeto?

Camila: Tudo começou por causa de um tweet, quando uma amiga, a Emília (@emiliagf),  compartilhou uma notícia sobre a escritora Ann Morgan, que tinha lido um livro de cada país do mundo em um ano (http://ayearofreadingtheworld.com/), e disse que havia se lembrado de mim. Acho que naquela noite eu nem dormi direito me perguntando como é que eu não tinha pensado nisso antes. A ideia era muito tentadora e no dia seguinte eu já havia decidido: iria ler um livro de cada país do mundo!

Quais são as principais dificuldades?

O mais difícil é encontrar os livros para ler. Eu leio em português, inglês e espanhol, mas não encontrei livros de alguns países em nenhuma dessas línguas. É o caso de Tuvalu, Madagascar ou Palau, por exemplo. Também é difícil encontrar livros da maioria dos países em português. Meus maiores aliados nessa jornada têm sido meu kindle, que me permite ter acesso a livros digitais em inglês instantaneamente.

Qual livro você está lendo agora?

Estou lendo o 80º livro – Snowflakes in the Sun, da escritora granadina Jean Buffong.

O que mais te surpreendeu com o projeto até então?

Minha ignorância em relação ao mundo. Como eu não sabia nada sobre o Genocídio Armênio, sobre a tragédia de Ruanda, sobre a situação do Saara Ocidental? O projeto está me mostrando o quanto o mundo é maior do que eu imaginava. Estou gostando também de descobrir que existem ótimos escritores espalhados pelo mundo e que os bons livros não estão restritos ao mercados mais tradicionais.

Qual dos países você sente que conheceu melhor através da leitura?

Ah, foram tantos! Alguns dos livros que mais me mostraram aspectos culturais ou históricos dos países foram o de Mali, de Butão, do Camboja, do Vietnã e da Palestina, só para citar alguns. A verdade é que todos me ensinam alguma coisa e muitos me deixam morrendo de vontade de ver tudo pessoalmente. Foi por causa da Volta ao Mundo em 198 Livros que nos dois últimos anos Bulgária e Armênia entraram nos meus roteiros de férias!

Algo que você queira acrescentar sobre a experiência?

Eu já sabia que não seria a mesma ao final dessa viagem pelos livros, mas agora, quando ainda não cheguei nem à metade, já posso dizer o quanto essa experiência é enriquecedora. Então eu aproveito para convidar todo mundo para embarcar nessa também! Vem, gente! =)

Compartilhe:

analubussular@hotmail.com'

Sobre Analu

Começou a ler aos 4 anos e nunca mais parou. Hoje tem 23 anos, é formada em jornalismo, continua devorando livros e passa o dia querendo escrever.