‘Por lugares incríveis’, Jennifer Niven


   Original: All the Bright Places
   Autora: Jennifer Niven
   Editora: Seguinte
   Nota: 5 estrelas

Trigger warning: este livro fala de disturbios mentais e suicídio. Caso isso te deixa desconfortável, não é recomendada a leitura do livro ou da resenha. 🙂

Por lugares incríveis tem uma capa extremamente fofa (esse é o comentário geral), mas não se deixe enganar. Seu coração sairá destruído depois da experiência. A autora, Jennifer Niven deu o seu primeiro passo como escritora de YA com esse trabalho. Ela disse que queria escrever “diferente, provocativo, contemporâneo, duro, difícil, triste, mas divertido”. Eu acho que ela conseguiu.

O livro começa com Violet e Finch na torre do colégio. Os dois estão lá para tentar a mesma coisa, porém por motivos diferentes. Violet perdeu a sua irmã, então sente culpa, medo e não sabe como seguir em frente. Finch é considerado o menino esquisito do colégio, sofre com depressão e tem um relacionamento abusivo com o seu pai. Depois desse encontro na torre, Finch se sente um pouco responsável por Violet e convida a garota para fazer um trabalho de geografia: eles precisam visitar os lugares mais incríveis onde moram. Dessa união improvável surge uma amizade e uma imensa vontade de se ajudar.

‘Por lugares incríveis’ é um livro sobre destinos. Destinos porque eles estão conhecendo lugares novos; e destinos porque precisam chegar em algum lugar em suas vidas. Violet e Finch descobrem que juntos, eles podem se curar e agüentar mais um dia. Cada lugar novo é uma descoberta pessoal, uma superação, um pedaço do coração que é recuperado, uma solução, uma saída. Cada lugar incrível é um novo jeito de olhar para a vida e para os problemas, de entender o outro, de ter compaixão e de torcer por dias melhores.

É isso o que os lugares representam no livro. Foi uma forma que a autora encontrou de mostrar que para todos os casos existe uma salvação. Para tudo há uma solução, mesmo que ela não seja aquela que achamos a correta. Enquanto uma visita à um lugar pode significar uma nova vida para uma pessoa, ela pode significar o fim para outra.

‘Por lugares incríveis’ é um livro real e pesado. Finch tem os seus longos períodos de depressão e eles são relatadas com uma grande sensibilidade, de um jeito extremamente cuidadoso e verdadeiro. Finch se esconde atrás dos seus problemas criando novas personalidades semanais, porque na verdade ele não quer que ninguém o veja da maneira que ele se vê. A única pessoa que consegue chegar tão fundo dele é Violet.

No final do livro tem um mapa com todos os lugares que Finch e Violet passaram, com uma pequena explicação sobre eles. Enquanto lia, sempre ia para esta página para observar no mapa a localização certinha e conhecer um pouco mais sobre aquele lugar real ou fictício.

Foto 18-03-15 20 57 25

Além disso ele também vem com uma lista de telefones úteis caso você tenha (ou conheça alguém que tem) os sintomas sentidos por Finch. Lembrando que depressão é uma doença e deve ser tratada da maneira correta. Lembre-se sempre que um dia, tudo isso vai passar e melhorar. Por mais que seja chato ouvir isso o tempo todo, é realmente só uma questão de tempo. Lembre-se que você pode ser o seu próprio herói e a recuperação começa com um pequeno passo no caminho certo. Você só precisa querer. E nunca se esqueça que é normal e saudável pedir ajudar quando achar que estiver chegando no seu limite. Se o peso for demais, grite, mas nunca deixe que ele tome conta de você e da sua vida. Há esperança. Você consegue.

Foto 18-03-15 20 55 54

P.S.: Vale lembrar que ‘Por lugares incríveis’ já teve os seus direitos vendidos para o cinema e Elle Fanning interpretará Violet. Com certeza vai ser um festival de choro e o meu esqueleto ficará para sempre no cinema.

Compartilhe:

Sobre Rovena

Rovena é de Vitória, formada em Relações Internacionais e atualmente cursa Letras-Inglês. Gosta muito de ler e ouvir música enquanto escreve. Grifinória, feminista e especialista em tretas do blink-182. Está no twitter (@rovsn).

  • eu concordo com você, Isadora. ainda nem li o livro, mas antes da resenha da Rovs, estava achando que era uma história fofa e cheia de amor água-com-açúcar e, pelo visto, tá bem longe disso. Sou pró trigger warnings também, até porque avisar depois não conta tanto né?

    e Rovs, adorei a resenha, miga 🙂

    – Lorena

  • eu absolutamente AMEI esse livro, mas minha única ressalva é exatamente o TW inexistente: a capa fofa e o posfácio (lindo, sincero e necessário, mas que, na minha opinião, deveria ser PRÉ), podem entrar na vibe do ‘comprei o livro pela capa’ e pegar uma galerinha que não tá preparada pra ler esse livro desavisada. preparada no sentido emocional mesmo. pra mim, que tô muito mais perto da família do Finch, nesse caso, foi uma porrada bem forte, foi complicado de segurar. mas que bom que ainda temos gente com essa sensibilidade incrível pra escrever sobre o tema 🙂