Livros de conforto


Texto: Ariel Carvalho

Vocês lembram da Julie Andrews, em A Noviça Rebelde, cantando sobre como era importante, nos momentos difíceis, lembrar de suas coisas favoritas?

Às vezes, não precisamos nem que o cachorro morda ou que uma abelha nos ferroe: a famigerada bad bate e nos sentimos mal. Eis que existe um conceito ótimo de coisas de conforto. Seja um livro ou um filme, uma série ou música, essas “coisas de conforto” são aquelas que nos ajudam a passar por dias difíceis e/ou complicados.

Já falamos sobre algumas coisas que se encaixavam nessa categoria de “coisas de conforto” para nós, lá na edição 28, mas dessa vez elenquei livros para os quais eu corro sempre que preciso de um pouco de conforto.

The Lover’s Dictionary, David Levithan

 

Levithan faz algo incrível nesse livro! Em poucas páginas, ele conta a história de um casal de forma inusitada, em formato de um dicionário. A definição de cada palavra é, na verdade, um momento específico da vida do casal e do amor dos dois.

É fácil de ler, e gostoso, e reflexivo e dá um quentinho no coração.

Spice, Lilah Suzanne

É difícil precisar quantas vezes já reli esse livro. Originalmente uma fanfic curtinha de Glee, Spice narra a história de um técnico de informática e de um jornalista que trabalham em uma revista, e acompanha os dois à medida em que vão descobrindo seus sentimentos um pelo outro.

Tem milhares de referências nerds, é divertido a ponto de te fazer gargalhar alto, e tem cenas de sexo muito bem escritas.

Homenzinhos, Louisa May Alcott

Sempre gostei mais de Homenzinhos do que de Mulherzinhas porque Jo March é maravilhosa e é muito bom vê-la trabalhando com e cuidando de crianças. Apesar de ser um livro antigo, e de não ser lá tão pequeno, é divertido e cativante, e todos os homenzinhos do livro são adoráveis.

Se você gosta de A Sociedade dos Poetas Mortos, vai gostar desse livro.

Poesia, T.S. Eliot

As poesias de T.S. Eliot são existenciais, profundas e bonitas, mas sempre me fazem esquecer a realidade e sempre me perco em suas palavras. Essa edição específica é exclusiva da Livraria Cultura e tem anotações e questões interessantes a respeito das poesias originais. É uma boa tradução do original Collected Poems 1909-1962, e tem as obras mais importantes do autor. Bom para quem conhece e para quem não conhece.

Amor de trás pra frente, Pedro Bandeira

Esse livro foi um achado de uma Bienal do Livro há um bom tempo, e acho que gastei um mísero real. É um livro finíssimo do Pedro, contando a história de dois amigos adolescentes apaixonados por palíndromos que acabam se apaixonando. Apesar de já conhecer o final, ainda fico nervosa para saber o que acontece e sempre, sempre me sinto mais contente depois de relê-lo.

Compartilhe:

Sobre Ariel Carvalho

Ariel é uma lua de Urano, um espírito do ar, um sabão em pó, uma marca de carro e uma pequena sereia, mas também é uma bibliotecária carioca que não consegue terminar a meta de leitura, sabe tudo de Monty Python e chora com filmes de ficção científica.