Galway: jovens músicos no Oeste da Irlanda


Texto e imagens: Ana Levisky

Morar em uma ilha onde a população não equivale nem a metade dos habitantes da cidade de São Paulo já seria diferente o suficiente da minha realidade a pouco menos de 11 meses atrás. Mas estar vivendo em uma cidade onde o número de pessoas não chega nem a quantidade de alunos matriculados na USP já beira o absurdo pra minha cabeça tão moldada ao caos da vida na metrópole.

Galway fica no Oeste da Irlanda e é uma cidade repleta de estudantes, já que os alunos da Universidade local representam quase 1/4 dos residentes. Imagine você como os pubs ficam depois das 11pm. Claro que por aqui também vivem famílias, adultos, idosos, cachorros, vacas (existem tantas que cada habitante poderia ter uma de estimação e ainda sobraria). Mas a grande maioria das pessoas que você cruza quando anda pela rua, vai a um restaurante, toma um solzinho na praia – quando a chuva dá uma trégua – são jovens.

Combine essa juventude toda com uma cultura musical tradicional e milenar e *tarãn*: jovens músicos por todos os lados! Impossível andar pelas ruas e não passar por cantores, bandas e aspirantes a campões de karaokê | sim aqui tem de tudo | todos os dias a qualquer hora. São diversos estilos, nacionalidades, afinações, mas todos atraídos pela mesma cena musical tão rica e cheia de contrastes que existe por aqui.

(clique nos gifs)

Whim

Pa Reidy

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Jake H.

Sonny Casey

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Por isso decidi criar um canal no YouTube pra compartilhar com quem ainda não teve a chance de visitar Galway, o talento de alguns dos músicos que conheci nos últimos meses. Ceoltóir: The Galway Music Scene é uma série de videos sobre jovens músicos em Galway. Em cada entrevista eles contam um pouquinho do lugar favorito deles na cidade, se lembram de como começaram a tocar e porque vieram parar aqui, além de, é claro, dividirem uma música original com a gente.

Não sei por quanto tempo ainda fico aqui, mas sabe quando dá aquela vontade gigante de guardar pessoas e lugares num potinho pra poder ter com a gente pra sempre? Então, esses vídeos são quase que uma coleção de tupperware cheia de momentos incríveis que eu quero compartilhar com vocês. Vamos? Vídeo novo às quartas-feiras!

Essa aqui é a primeira entrevista:

Compartilhe:

Sobre Ana Levisky

Ana terminou seu Mestrado na Irlanda e tenta se convencer de que Processo Criativo é sim uma área relevante de estudo. Quando tem tempo faz filmes, já que se formou pra isso.