“First & Then”, Emma Mills (ou “O livro da elmify”)


Texto: Lorena Pimentel

PrintEsse não é bem um livro sobre família. Mas foi o fator família que me fez amá-lo.

First & Then é o livro de estreia de Emma Mills, também conhecida na internet como elmify (sim, ela é youtuber). Eu acompanho o trabalho dela na internet há anos, então nada mais natural do que querer pegar o livro pra ler.

A história está centrada em Devon Tennyson, uma aluna do último ano do ensino médio que só quer se formar sem dramas, mas se vê obrigada a cumprir créditos de educação física com os calouros. Para melhorar, seu primo Foster veio morar na casa dela por causa de dramas familiares e ele também está nessa turma. Não que Devon não goste de Foster, mas é que eles são bem diferentes.

Devon também está silenciosamente apaixonada por seu melhor amigo, Cas. Cas é uma das estrelas do time de futebol e Devon passa grande parte do seu tempo assistindo aos treinos e aos jogos, fazendo parte da cultura amante de futebol da sua cidade. Outra estrela do time é Ezra, o cara quietão e misterioso que veio de outra escola e virou garoto propaganda do futebol.

Ao entrar na aula dos calouros, Devon se depara não só com seu primo meio esquisito, mas também com com Ezra, e imediatamente tem um quê de antipatia pelo jeito dele. Ezra a trata com certa distância, mesmo que os dois sejam os únicos alunos de último ano em uma turma de calouros. Devon aceita que deve, afinal, manter distância dele e acha que vai seguir em frente com sua vida.

Até que Foster entra para o time de futebol e se vê formando laços com o veterano misterioso, o que leva Devon a conviver mais com ele e o resto do time, fazendo-a notar que existem mais camadas em sua personalidade. Parece familiar? É porque é: First&Then é uma releitura de Orgulho e Preconceito. Uma releitura no cenário escolar americano e com a trama voltada ao futebol, mas uma releitura mesmo assim.

Além do futebol, tema recorrente no livro (mas prometo que é legal mesmo para quem não é muito de curtir esportes), ele aborda outros temas importantes: relação com a família, amizades, a questão da crush pelo melhor amigo, rivalidades entre alunos, hierarquias escolares etc. A história tem uma ambientação que me faz pensar em uma série adolescente dos anos 2000, no bom sentido.

O fator Jane Austen é tratado inclusive pela própria narrativa. Além de ser uma releitura, a própria Devon adora os livros da Jane e os usa pra explicar os acontecimentos de sua vida.

Um dos pontos que mais me agradou é a não rivalização de meninas. Apesar da Devon ter um quê de preconceito com as calouras que se vestem de forma provocativa, ela tem um relacionamento bem tranquilo com a garota que também se apaixona por Cas. Em nenhum momento Devon se acha superior. Muito pelo contrário, ela sabe que a “antagonista” é linda e interessante e as duas até formam seu próprio relacionamento.

Outro ponto, que tem tudo a ver com nosso tema do mês, é a relação entre membros de família. Parte do que Devon descobre sobre Ezra tem a ver com a família dele, mas também o livro mostra diferentes formas de família: misturadas de segundo casamento, mãe adolescente, familiares que acolhem um parente em necessidade, e por aí vai. O ponto forte são os pais dela. Ao sentir a dificuldade que Foster enfrenta morando com sua mãe, eles recebem o garoto em sua casa. E o relacionamento entre Foster e Devon é o meu aspecto favorito da história: eles podem ser diferentes, mas se amam e se apoiam todo o tempo. O que é, na verdade, o que mais importa em uma família.

Compartilhe:

Sobre Lorena Pimentel

Paulistana que preferia ter mar, entusiasta do entusiasmo, Grifinória com medo de cachorros, defensora de orelhas pra marcar livros, não gosta de açúcar, colecionadora de instagrams com fotos de bebês, oversharer no twitter (@buzzedwhispers) e uma eterna vontade de ter nascido Rory Gilmore.