‘Então você quer ser um Jedi?’, Adam Gidwitz


Original: So You Want to be a Jedi?
Autora: Adam Gidwitz
Editora: Seguinte
Nota: 4 estrelas

Continuando a aventura através das galáxias, chegamos em Então você quer ser um Jedi?, que corresponde ao episódio V de Star Wars, O império contra-ataca. O autor, Adam Gidwitz, chegou na lista de best-sellers no New York Times com livros baseados em contos dos irmãos Grimm, então talvez isso já diga um pouco sobre a capacidade do moço de trabalhar em cima de uma coisa já criada.

Em O império contra-ataca, nossos heróis favoritos estão no esconderijo dos rebeldes, no planeta extremamente gelado de Hoth. Leia está ajudando a comandar uma operação, Han deseja partir (contra a vontade de Chewbacca, seu fiel companheiro) e Luke está perdido no planeta. Não demora muito para Darth Vader encontrar a localização dos rebeldes, o que faz todo mundo fugir da base. Han, Leia e Chewie embarcam na Millennium Falcon, enquanto Luke e R2-D2 sobem a bordo de um X-Wing e vão para Dagobah, um planeta bem distante, a mando de Obi-Wan Kenobi (que utiliza da Força para se comunicar com Luke). É lá que o jovem Skywalker termina o seu treinamento para se tornar um Jedi com a ajuda de Yoda, o Jedi mais poderoso de todos os tempos. Ele precisa se preparar, pois logo terá uma batalha épica com Darth Vader, e ela realmente mudará a sua vida para sempre.

luke no

A intenção do autor nesse livro foi colocar o leitor na pele de Luke Skywalker. Sendo assim, a história é narrada em primeira pessoa e tem frases do tipo “você acorda”, “você pega seu sabre de luz”, etc. Luke funciona como um avatar para quem está lendo e essa foi realmente a intenção de Gidwitz, pois como ele disse, muitas pessoas reclamam que Luke é uma personagem sem uma personalidade definida. Então, Luke ganharia a personalidade da pessoa que está lendo. No começo, tive um pouco de dificuldade para acompanhar esse ponto de vista, mas acredito que é porque não tenho o costume de ler livros com esse tipo de narrativa.

O narrador da história se passa por um Mestre Jedi, que ensina ao leitor, durante todo o livro, o passo a passo necessário para se tornar um Jedi. No final de cada capítulo tem uma lição e algumas delas foram bastante interessantes pois eram técnicas de relaxamento. Em uma lição, mais para o final do livro, o narrador falar para o Padawan se colocar no lugar de uma pessoa que ele não goste ou que o tratou mal em um determinado momento. Ao fazer isso, o leitor será capaz de compreender essa pessoa, o que proporciona paciência e compaixão, que juntas, resultam em Força (nos dois sentidos da palavra).

Para falar das outras personagens (Han, Leia, Chewbacca e Darth Vader), o autor usa a narrativa em terceira pessoa. Dessa forma, ele conta para o jovem aprendiz o que seus amigos estão fazendo. Acho que esse foi o maior problema para mim, porque algumas personagens não foram bem desenvolvidas, como foi o caso da princesa. Leia é uma mulher ativa e decidida e achei que isso apareceu muito pouco na história. Os homens foram as principais estrelas do livro enquanto Leia é simplesmente maravilhosa no filme.

leia e han

Um beijinho do meu OTP porque meu coração não aguenta <3

Fora esse detalhe, todas as partes fundamentais da histórias estavam no livro . Enquanto lia não senti falta de nada que vi no filme e não encontrei ali. É claro que não podia ficar de fora a frase mais errada da história do cinema: “Não. Eu sou seu pai”, que para muitas pessoas, durante muuuuuito tempo, era “Luke, eu sou seu pai” (Luke, I’m your father, it is useless to resiiiiiiiiiiist. Come with me, my son, we will rule. Search your feelings, it is truuuuue). Também não ficou de fora a frase mais asdfghjkl “Eu te amo”, “eu sei”.

Foto 16-11-15 23 09 11As ilustrações lindas também estão presentes nesse volume e, pode ser só a minha impressão, mas parece que a cada livro elas ficam cada vez mais bonitas. Confesso que me perdi um pouco nas figuras e às vezes esquecia que tinha que continuar lendo. A minha vontade era de poder mergulhar nas imagens e entrar naquele mundo que estava me chamando. Gente, por favor, vamos todos olhar e admirar essa imagem, que coisa mais maravilhosa. É tão real.

Todo mundo tem a escolha de ser um herói ou não, todos os dias da vida.

E com esse livro, você poderá se sentir assim. Herói por um dia. E talvez, quem sabe, para a vida toda.

Foto 16-11-15 23 11 53

 

Compartilhe:

Sobre Rovena

Rovena é de Vitória, formada em Relações Internacionais e atualmente cursa Letras-Inglês. Gosta muito de ler e ouvir música enquanto escreve. Grifinória, feminista e especialista em tretas do blink-182. Está no twitter (@rovsn).