“Criaturas estranhas”, org. Neil Gaiman


neil-gaiman

Um grifo, um lobisomem, um pássaro do sol… Essas são apenas algumas das criaturas fantásticas que habitam estas páginas. Desde o cacatucano, cuja risada reorganiza um reino inteiro, até a Fera sem forma que vaga a esmo pela floresta, aqui você encontra uma coleção de espécies raras e magníficas. Cada uma delas vai emocioná-lo, encantá-lo e, possivelmente, assustá-lo. Selecionadas pelo autor bestseller Neil Gaiman, as dezesseis histórias desta coletânea vão guiar o leitor por um inusitado zoológico repleto de criaturas estranhas e maravilhosas que não podem ser encontradas em lugar algum, a não ser em sua própria imaginação.

 

 

Minha compra desse livro em inglês (título original Unnatural creatures) teve dois motivos:

1) Contos escolhidos pelo Neil Gaiman? Take my money.

2) A capa. Tenho nem vergonha.

Neil Gaiman é meio que aquele tipo de escritor que a gente ama tanto que se vê um “Neil” escrito em algum lugar a mente automaticamente já completa com “Gaiman” no final. Então qualquer coisa com o nome dele no meio, eu tô tirando o cartão da bolsa. Nesse caso específico, já saí deduzindo que contos de fantasia e sobrenatural escolhidos por ele só podiam ser bons. Não havia outra opção. Eu não saberia lidar com um Filhos de Anansi 2.0 na minha vida (contexto: não me dei tão bem com Filhos de Anansi e não consegui identificar a razão. Nunca vou conseguir me recuperar disso, é tipo um trauma). E você junta isso com essa capa sensacional, foi compra na certa. Sem contar que ele trazia o bônus de ter contos de autoras que eu nunca tinha lido, mas que estavam na minha lista, como Diana Wynne Jones e Nnedi Okorafor, então seria um jeito de conhecer a escrita delas. Perfeito, né?

Mas eu não li.

Ele acabou ficando naquela pilha de livros que eu quero ler, eu preciso ler, eu sinto isso no fundo da minha alma, mas acabo deixando pra ler depois e o pra ler depois, como todos sabem, nunca chega. Então ele acabou sendo lançado em português pelo selo Fantástica, da Rocco, e resolvi criar vergonha na cara. Na verdade vergonha só em metade da cara, porque a resenha era pra ter sido entregue uns dias atrás. Eu devia fazer uma plaquinha da vergonha pra mim mesma, mas enfim.

Criaturas estranhas traz 16 contos selecionados por Neil Gaiman com a ajuda de Maria Dahvana Headley, e com ilustrações de Briony Morrow-Cribbs. É com grande alívio no coração que digo que adorei. Costumo ficar bem de boa quando um livro de contos ou crônicas vai naquilo de alguns são bons, outros não, porque considero isso algo meio que comum de acontecer. Mas Criaturas estranhas conseguiu ter todos os contos muito, muito legais.

O que une todos eles é o tema: todos tratam de criaturas fantásticas, desde as que já existem quanto as inventadas pelos próprios autores. Eu gosto muito desse tipo de coisa. Se eu fosse pra Hogwarts, certamente minha matéria preferida seria Trato das criaturas mágicas. Acho que o mais interessante de todos esses contos é que dá pra enxergar um pouco do Neil Gaiman em todos eles. Parece mesmo ter sido uma seleção bem pessoal, e fiquei particularmente animada pra procurar logo alguma coisa da Nnedi Okorafor, porque o conto dela foi um dos que mais gostei.

Não sei dizer bem até que ponto ele pode ser uma leitura boa pra quem não gosta de ler fantasia mas quer tentar, mas quem já curte o gênero pode se jogar sem medo.

Compartilhe: