• Anna Lívia M.

    muito obrigada! o livro é muito bom e gerou muito bafafá lá fora, acho estranho ninguém ter se pronunciado sobre um lançamento nacional. espero que em breve apareça uma versão traduzida!
    e siiiim, continue acompanhando, eu vou adorar ler seus comentário e conversar mais 😀

    – Anna Lívia

  • Vanessa Bittencourt

    Desde o ano passado tenho acompanhado a Roxane via twitter e através das notícias que saem sobre ela. Eu realmente estava esperando uma tradução de Bad Feminist, mas seu vídeo me deixou empolgada, então vou ler em inglês mesmo, mas na torcida para encontrar em português um dia para um público mais amplo, né?
    Esse ponto das opressões e privilégios é bem polêmico mesmo, mas eu tendo a ir pelo mesmo caminho que a Roxane: devemos respeitar o lugar de fala de cada um. Como mulher negra cis hétero eu posso dar meu suporte à causa LGBT, mas sei que não é a minha luta: não sofro o mesmo tipo de opressão que esses grupos, ainda que eu saiba do que se trata e ainda que eu me revolte por e com eles. Do mesmo modo, quando se trata de opressões que envolvem mulheres negras, aceito o apoio geral, mas na luta propriamente dita só me sinto representada por outras mulheres negras, pois elas sentem e sofrem o mesmo que eu todos os dias. Enfim, o que importa é a disposição para reconhecer os privilégios e tenho certeza de que esse primeiro passo já não é tarefa muito fácil.
    Gostei muito do que você discutiu no vídeo e vou te acompanhar por aqui, viu?