A little something different – Sandy Hall


Quando começamos a falar sobre o tema desse mês para a Pólen, eu sabia que tinha que falar sobre esse livro. Já pensou um romance contado por 14 pontos de vista diferentes e nenhum deles são os protagonistas? Pois é, é assim que se desenvolve a história desse livro.

Lea e Gabe são estudantes universitários que assistem juntos aulas de escrita criativa e entendem as referências da cultura pop um do outro, pedem a mesma coisa no restaurante chinês e frequentam os mesmos lugares. O único problema é que ela é super reservada e tímida e ele está lidando com os seus próprios problemas e por isso esse crush inicial parece nunca ir pra frente.

Mas está mais do que na cara que tem algo entre eles e todo mundo pode ver. Por isso, a história deles é contada por vários personagens do dia-a-dia deles em que a única coisa em comum é querer ver os dois juntos. A professora quer colocar eles sempre juntos, a barista assiste a vida deles como se fosse aquela série que ela não pode perder. O motorista do ônibus não cansa de contar sobre eles para a esposa, a garçonete da lanchonete faz questão de sentar os dois juntos e até mesmo o esquilo que passeia pelo campus acredita nessa relação. Los Hermanos cantaria aqui que até quem vê o Gabe lendo jornal sabe que ele encontrou a menina dos sonhos. E como não sentir?

Esse livro é basicamente a sensação de como nós, pessoas reais, shippamos conhecidos e desconhecidos por aí, só por sentir que eles ficariam super bem juntos. Observamos a troca de olhares, as conversas perdidas e é maravilhoso saber que estamos vendo a relação acontecer como se estivéssemos de fora, sem nos deixar influenciar pela opinião dos personagens principais.

Infelizmente ainda não foi lançado aqui no Brasil. Uma coisa que eu achei legal é que a história foi postada em uma plataforma (swoon reads)  onde os autores colocam seus manuscritos, você pode ler e se gostar pode doar dinheiro pra ajudar a publicá-lo. No fim da versão que eu tenho, a Sandy (que é na verdade uma bibliotecária) pensou em indicar a plataforma pros jovens que iam pra lá, mas então teve a ideia dela mesma escrever um livro e foi assim que tudo começou. Ela conta também que houve algumas mudanças na versão final depois de conversar com várias adolescentes e jovens adultos pra trazer algo que eles realmente quisessem ler.

Confesso que achei alguns dos pontos de vista meio desnecessários, mas que dão um ar diferente a tudo que eu já li. O livro é fofo, divertido ao mesmo tempo em que trata algumas questões sérias. É uma leitura rápida e quem gosta de romance e uma vibe meio fangirl com certeza vai curtir.

Compartilhe:

Sobre Maynnara Jorge

Maynnara é paraibana, mas atualmente mora em São Paulo. Formada em Jornalismo e Produção de Moda. Ama ler, escrever e sente falta dos seus dois cachorros que ficaram na sua cidade. Ela também está no twitter como @maynnara_