10 livros da biblioteca de Rory Gilmore – Semana Gilmore


Texto: Gabriela Navalon

Rory Gilmore não seria Rory Gilmore se não estivesse, frequentemente, com um livros em mãos. E, para quem viu e reviu os episódios da série, sabe que a leitura da personagem é refinada, cheia clássicos e romances indispensáveis. Claro que não dá  para seguir exatamente o ritmo e ler tudo que ela leu em tão pouco tempo, mas preparamos uma lista dos 10 livros mais interessantes que apareceram com a personagem ao longo das 7 temporadas e valem (muito) a leitura!

 

1. O Segundo Sexo

A obra de Simone de Beauvoir é quase uma bíblia feminista. O questionamento principal do livro da filósofa é: O que é uma mulher? Nele, Simone busca entender como a mulher se tornou o “segundo sexo” e o que isso significa dentro da sociedade.

 

2. Moby Dick

Pequod está fazendo sua última viagem na costa leste dos Estados Unidos em busca de encontrar o cachalote branco, uma das maiores baleias do mundo. A obra, de Herman Melville, é um dos clássicos americanos que ficou conhecido pela variação de gênero literário em um único livro, que vai desde o estilo teatral de Shakespeare a meditação filosófica.

 

3. Guerra e Paz

Um clássico da literatura russa, a obra escrita por Leon Tolstói (publicada entre 1865 e 1869) e narra a história do país na época de Napoleão Bonaparte. O que tornou o livro tão importante foi a riqueza de detalhes e forma realista de escrever do autor.

 

4. Grandes Esperanças

Este é o último romance escrito por Charles Dickens e conta a história de Pip, um rapaz que foi criado pela irmã numa família simples e humilde. O protagonista acaba herdando uma fortuna,  rejeitando, então, a família, os amigos e sua vida antes do acontecimento. A obra tem como temas principais a bondade, a culpa e o desejo.

 

5. O Sol é para Todos

Estados Unidos nos anos 1930. Harper Lee escreve sobre um advogado que está defendendo um homem negro de ter estuprado uma mulher branca. A narradora, Scout, é filha do advogado e mostra uma cenário que mostra a tolerância, justiça e inocência.

 

6. Mrs. Dalloway

Escrito por Virginia Woolf, este livro se passa em apenas um dia da personagem Clarissa Dalloway, logo que ela decide comprar flores para a festa que acontecerá em sua casa mais tarde. O romance psicológico mostra as transformações sociais e políticas dos anos 1920.

 

7. O Morro dos Ventos Uivantes

Catherine Earnshaw e seu irmão adotivo Heathcliff vão experimentar o ódio e a paixão em limites muitos tênues. Emily Bronte faz do romance um retrato sobre a degradação humana e mostra as armadilhas do destino, do amor e da obsessão.

 

8. A Abadia de Northanger

Protagonizada por Catherine Morland, a obra escrita por Jane Austen se passa no balneário de Bath, na Inglaterra e mostra a vida da personagem principal conhecendo o mundo da literatura, ao lado de amigos que a acompanham durante uma visita a Abadia de Northanger. A autora faz uma crítica social ao seu tempo por meio dos personagens.

 

9. O Velho e o Mar

Um dos principais livros da carreira de Ernest Hemingway, O velho e o mar conta a história do pescador Santiago, que não apanha um único peixe há 84 dias. Ele parte, portanto, para o alto-mar, confiante em seu trabalho. A obra fala da solidão do homem, unida a sobrevivência e confiança na vida.

 

10. Almoço Nu

Um dos romances mais importantes do século 20, a obra escrita por William Burroughs gira em torno de William Lee, um rapaz junkie que viaja por lugares fisicamente e alucinadamente. A livro é uma série de vinhetas que podem ser lidas inclusive fora de ordem e é inspirado nas experiências do autor viajando por lugares como México e Estados Unidos e pelos efeitos de heroína e outras drogas.

Compartilhe:

Sobre Gabriela Navalon

Um dia perguntaram a minha palavra favorita. “Sonhar” virou eu e eu virei sonhar. Faz anos que vivo na lua. Não posso evitar, os planetas me fizeram essa aquariana com ascendente em peixes. Os livros se tornaram meu lugar, foi em meio as páginas que me encontrei. Me apaixonei pelas palavras, bailei com o jornalismo, conheci o feminismo e o resto, ainda estou para descobrir.